• 9 a 14 de julho 2018 - Leiria

    Na vanguarda da tecnologia

    Junta-te a uma aventura de cinco dias pelo mundo da tecnologia de ponta e da inovação, conhecendo a realidade das indústrias de topo e da investigação científica.

SOBRE

  • Se gostas de estar sempre a par das últimas tendências tecnológicas, esta semana é ideal para ti!

    O Leiria-in promete uma semana cheia de atividades ligadas à robótica e ao mundo da indústria, em várias áreas. O programa é muito variado, vais poder fazer Workshops, visitas a empresas, ir à piscina, à praia, fazer caminhadas e muitas outras atividades.

    A Leiria-in decorre em Leiria entre 9 e 14 de julho de 2018.

    A tua participação é gratuita, só tens de te inscrever e depois serás informado se foste selecionado.

    A Semana Leiria-in decorre entre 9 e 14 de julho de 2018.

    Leiria In bloco1

    50 estudantes do Ensino Secundário ou Profissional

    Leiria In bloco2

    Leiria-In 2017
  •  

    Leiria-in 2018

    Já te inscreveste? Só temos 50 lugares!

    Inscreve-te Já!

     

Notícias

  • Leiria-in 2017!

    Já te podes inscrever na Leiria-in 2017 a Semana da Indústria.
    Como sabes, só 50 felizardos é que terão a oportunidade de participar nesta semana fantástica, em julho de 2017, com tudo pago e de certeza que não queres ficar para trás.

  • No Leiria-In, a sirene tocou para a saída

    No quinto e último dia do Leiria-In, a realidade empresarial voltou a estar em destaque, juntamente com engenharia e a robótica.

  • A arte do fabrico e da ciência

    Passado entre Alcobaça, Leiria e as Caldas da Rainha, o quarto dia do Leiria-In incluiu workshops, visitas a empresas, orientação e até música.

  • Leria-In: a Indústria em movimento

    Movimento foi a palavra de ordem do terceiro dia do Leiria-In. Uma dúzia de empresas visitadas, um peddy-paper e uma corrida nocturna constituíram o saldo final.

  • Um dia entre o vidro e a água

    O segundo dia da academia Leiria-In passou pela Marinha Grande, com visita incluída ao Mariparque, na praia da Vieira. As histórias de vida que compõem a indústria e o artesanato ligado ao vidro e aos moldes também estiveram em destaque.

  • Leiria-In: Academia da Indústria em funcionamento

    Arrancou hoje a academia Leiria-In. Feita a receção, foi o património da região que esteve em destaque. Quando se dirigiu aos 50 participantes do Leiria-In, o Vice-Presidente do Instituto Politécnico de Leiria, Rui Pedrosa, confessou contornar o protocolo. "Quero começar por convocar uma salva de palmas para estes estudantes que estão cá de corpo e alma para aprender".

  • Leiria-In termina e o futuro começa

    Como não podia deixar de ser, o final da grande semana dedicada à indústria contou com um momento de despedida. Mas houve ainda tempo para uma visita a uma empresa, interagir com robôs e carros telecomandados, bem como dar um salto até à praia.

  • Na vanguarda da tecnologia

    Como são feitas as porcelanas, workshops de artes e a tecnologia de amanhã com ainda tempo para orientação e Tunas. Foi assim o quarto dia da Leiria-In. A manhã começou com uma viagem até Alcobaça para visitar a fábrica de porcelanas SPAL.

  • Leiria-In: o dia das empresas

    O terceiro dia da Leiria-In chegou em força com novas empresas para conhecer, um peddy paper e até uma caminhada noturna.

  • O futuro está na indústria

    Dos moldes aos vidros, passando pelos plásticos o segundo dia da Leiria-In arrancou em cheio. Os 50 jovens tiveram a oportunidade de entrar a fundo no tecido empresarial da região de Leiria e descobrir tudo sobre o funcionamento das diferentes indústrias.

  • Leiria-in 2015 já está On

    50 jovens de todo o país chegaram hoje a Leiria para uma semana repleta de atividades e diversão, tudo à volta da indústria. O programa do Leiria-In começou com uma sessão de boas vindas.

  • No fim da linha de produção

    A Leiria-in chegou ao fim num dia cheio de atividades e emoções. Pela manhã visitámos a DRT, uma empresa de moldes de alta tecnologia.

  • Uma viagem a outra dimensão

    No penúltimo dia da nossa aventura em Leiria, vimos muitas coisas novas desde a tecnologia de ponta à indústria artesanal. De volta à Marinha Grande, pela manhã, fomos visitar o Centro para Desenvolvimento Rápido e Sustentado do Produto do Instituto Politécnico de Leiria(IPL).

  • Sempre a andar no Leiria-in

    O terceiro dia desta semana dedicada à indústria foi sempre a caminhar, de manhã até ao deitar. Pela manhã, fomos divididos em onze equipas para sermos “empresários por um dia”. Ribermold, Famolde, TJ Moldes, Moldoeste, Iberomoldes, Planimolde, Tecnimoplas, Foz Moldes, Erofio, DRT e Arfai receberam-nos de braços abertos para percebermos qual a rotina daquelas unidades industriais.

  • A indústria é muito mais do que aparenta

    No 2º dia da “Leiria-in” fomos até à Marinha Grande conhecer várias empresas de topo e para a tarde estava reservada uma atividade de muita diversão.

  • «Leiria-in» já arrancou!

    50 jovens de todo o país encontram-se em Leiria para cinco dias cheios de atividades relacionadas com o mundo da Indústria.

Leria-In: a Indústria em movimento

Movimento foi a palavra de ordem do terceiro dia do Leiria-In. Uma dúzia de empresas visitadas, um peddy-paper e uma corrida nocturna constituíram o saldo final.

Depois das visitas à fábricas de vidro da Marinha Grande, no início dia de ontem, esta quarta-feira arrancou com outra das indústrias mais representativas da região: o setor dos moldes. Durante toda a manhã, os participantes do Leiria-In foram divididos em pequenos grupos que visitaram 12 empresas: Ribermold, Tecnimoplas, TJMoldes, Iberomoldes, Planimolde, Fozmoldes, Moldoeste, KLC, Vipex, Piasgal, Marto e ainda Lismolde, em Porto de Mós. Recebendo um grupo de cinco visitantes, a desenhadora de moldes da Fozmoldes, Filipa Gameiro, explicou que o objetivo da visita se centrou na mostra “do dia-a-dia da nossa empresa”, de forma a “incentivar os alunos a apostarem na área dos moldes”. “Esta é uma área que está a crescer e em constante desenvolvimento”, acrescentou.

Para a engenheira, seria positivo que as escolas nacionais ajudassem neste incentivo, uma vez que “existe uma falta de trabalhadores qualificados na área específica dos moldes”. No caso destes jovens, justificou, o conhecimento de todas as fases do processo de produção trará “a compreensão do processo global e o estímulo do gosto por esta área”. Simultaneamente, na empresa TJ Moldes, a gestora de sistemas, Dulce Santos, reforçou a importância de se compreender a relevância de adquirir competências nesta área. “Este é um setor que precisa de ténicos qualificados que trabalhem fora do gabinete e mexam nas máquinas”, sublinhou, concluindo: “é essa a mensagem que queremos transmitir com conhecimento do processo produtivo”.

A rota dos saberes Depois de almoço, o desafio foi múltiplo. Espalhados pelas instalações da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Leiria (ESTG/IPL). Foi a dimensão da escola, bem como o facto de se dividir por vários edifícios, que levou a ESTG a tomar esta opção, explica Raquel Martins, do Gabinete de Imagem desta escola.

Segundo explicou Raquel Martins, o objetivo é que os estudantes passassem por cada edifício, encontrando em cada um deles um desafio que remete para o trabalho ali realizado. Nesse sentido, esta é, sobretudo, acrescentou, “uma forma divertida de conhecer a escola”. Línguas, engenharias, matemática ou gestão foram algumas das áreas representadas.

Ainda antes do jantar, uma técnica da Politécnico de Leiria apresentou aos estudantes a oferta formativa deste instituto politécnico, esclarecendo os participantes quanto a dúvidas relativas ao acesso ao ensino superior e aos apoios oferecidos pelo IPL, da ajuda financeira aos serviços de saúde.

Correr Leiria à Noite À noite, os cinquenta jovens participantes do Leiria-In puderam ainda juntar-se ao Brisas Leiria Night Running – iniciativa que coloca, semalmente, a população a cruzar a cidade, em ritmo de corrida ou caminhada. Depois de um aquecimento com recurso à dança, os estudantes aventuraram-se pelas ruas da cidade, numa caminhada que se alongou por cerca de duas horas.

Lido 45 vezes