• 9 a 14 de julho 2018 - Leiria

    Na vanguarda da tecnologia

    Junta-te a uma aventura de cinco dias pelo mundo da tecnologia de ponta e da inovação, conhecendo a realidade das indústrias de topo e da investigação científica.

SOBRE

  • Se gostas de estar sempre a par das últimas tendências tecnológicas, esta semana é ideal para ti!

    O Leiria-in promete uma semana cheia de atividades ligadas à robótica e ao mundo da indústria, em várias áreas. O programa é muito variado, vais poder fazer Workshops, visitas a empresas, ir à piscina, à praia, fazer caminhadas e muitas outras atividades.

    A Leiria-in decorre em Leiria entre 9 e 14 de julho de 2018.

    A tua participação é gratuita, só tens de te inscrever e depois serás informado se foste selecionado.

    A Semana Leiria-in decorre entre 9 e 14 de julho de 2018.

    Leiria In bloco1

    50 estudantes do Ensino Secundário ou Profissional

    Leiria In bloco2

    Leiria-In 2017
  •  

    Leiria-in 2018

    Já te inscreveste? Só temos 50 lugares!

    Inscreve-te Já!

     

Notícias

  • Leiria-in 2017!

    Já te podes inscrever na Leiria-in 2017 a Semana da Indústria.
    Como sabes, só 50 felizardos é que terão a oportunidade de participar nesta semana fantástica, em julho de 2017, com tudo pago e de certeza que não queres ficar para trás.

  • No Leiria-In, a sirene tocou para a saída

    No quinto e último dia do Leiria-In, a realidade empresarial voltou a estar em destaque, juntamente com engenharia e a robótica.

  • A arte do fabrico e da ciência

    Passado entre Alcobaça, Leiria e as Caldas da Rainha, o quarto dia do Leiria-In incluiu workshops, visitas a empresas, orientação e até música.

  • Leria-In: a Indústria em movimento

    Movimento foi a palavra de ordem do terceiro dia do Leiria-In. Uma dúzia de empresas visitadas, um peddy-paper e uma corrida nocturna constituíram o saldo final.

  • Um dia entre o vidro e a água

    O segundo dia da academia Leiria-In passou pela Marinha Grande, com visita incluída ao Mariparque, na praia da Vieira. As histórias de vida que compõem a indústria e o artesanato ligado ao vidro e aos moldes também estiveram em destaque.

  • Leiria-In: Academia da Indústria em funcionamento

    Arrancou hoje a academia Leiria-In. Feita a receção, foi o património da região que esteve em destaque. Quando se dirigiu aos 50 participantes do Leiria-In, o Vice-Presidente do Instituto Politécnico de Leiria, Rui Pedrosa, confessou contornar o protocolo. "Quero começar por convocar uma salva de palmas para estes estudantes que estão cá de corpo e alma para aprender".

  • Leiria-In termina e o futuro começa

    Como não podia deixar de ser, o final da grande semana dedicada à indústria contou com um momento de despedida. Mas houve ainda tempo para uma visita a uma empresa, interagir com robôs e carros telecomandados, bem como dar um salto até à praia.

  • Na vanguarda da tecnologia

    Como são feitas as porcelanas, workshops de artes e a tecnologia de amanhã com ainda tempo para orientação e Tunas. Foi assim o quarto dia da Leiria-In. A manhã começou com uma viagem até Alcobaça para visitar a fábrica de porcelanas SPAL.

  • Leiria-In: o dia das empresas

    O terceiro dia da Leiria-In chegou em força com novas empresas para conhecer, um peddy paper e até uma caminhada noturna.

  • O futuro está na indústria

    Dos moldes aos vidros, passando pelos plásticos o segundo dia da Leiria-In arrancou em cheio. Os 50 jovens tiveram a oportunidade de entrar a fundo no tecido empresarial da região de Leiria e descobrir tudo sobre o funcionamento das diferentes indústrias.

  • Leiria-in 2015 já está On

    50 jovens de todo o país chegaram hoje a Leiria para uma semana repleta de atividades e diversão, tudo à volta da indústria. O programa do Leiria-In começou com uma sessão de boas vindas.

  • No fim da linha de produção

    A Leiria-in chegou ao fim num dia cheio de atividades e emoções. Pela manhã visitámos a DRT, uma empresa de moldes de alta tecnologia.

  • Uma viagem a outra dimensão

    No penúltimo dia da nossa aventura em Leiria, vimos muitas coisas novas desde a tecnologia de ponta à indústria artesanal. De volta à Marinha Grande, pela manhã, fomos visitar o Centro para Desenvolvimento Rápido e Sustentado do Produto do Instituto Politécnico de Leiria(IPL).

  • Sempre a andar no Leiria-in

    O terceiro dia desta semana dedicada à indústria foi sempre a caminhar, de manhã até ao deitar. Pela manhã, fomos divididos em onze equipas para sermos “empresários por um dia”. Ribermold, Famolde, TJ Moldes, Moldoeste, Iberomoldes, Planimolde, Tecnimoplas, Foz Moldes, Erofio, DRT e Arfai receberam-nos de braços abertos para percebermos qual a rotina daquelas unidades industriais.

  • A indústria é muito mais do que aparenta

    No 2º dia da “Leiria-in” fomos até à Marinha Grande conhecer várias empresas de topo e para a tarde estava reservada uma atividade de muita diversão.

  • «Leiria-in» já arrancou!

    50 jovens de todo o país encontram-se em Leiria para cinco dias cheios de atividades relacionadas com o mundo da Indústria.

Na vanguarda da tecnologia

Como são feitas as porcelanas, workshops de artes e a tecnologia de amanhã com ainda tempo para orientação e Tunas. Foi assim o quarto dia da Leiria-In. A manhã começou com uma viagem até Alcobaça para visitar a fábrica de porcelanas SPAL.

José Maria Leão Costa, Diretor Industrial, recebeu o grupo da Leiria-In no showroom da empresa, um verdadeiro “centro de glamour e criatividade” onde se podem ver expostas algumas das coleções SPAL. José Maria Leão Costa falou da mudança que se verificou no mercado da porcelana nos últimos anos, nomeadamente a nível de hábitos de consumo. Por exemplo, os tradicionais serviços de mesa, reservados apenas para ocasiões especiais, deixaram de ser vistos como um investimento, entre outras alterações que ditaram que as empresas de porcelana redefinissem mercados e segmentos nomeadamente com a aposta no sector da hotelaria.

A visita seguiu para o SPAL Studio, ou Departamento de Desenvolvimento do Produto, onde os designers da SPAL preparam novas coleções e desenvolvem projetos solicitados pelas marcas. Todos os anos em fevereiro a SPAL apresenta cerca de dez novas coleções na feira internacional Ambiente, em Frankfurt. Caminhando pela fábrica foi possível acompanhar as peças em todo o processo de fabrico, da pasta da porcelana, à moldação, à decoração e os três fornos pelos quais as peças tinham de passar. Dentro da fábrica encontra-se também um laboratório que faz a análise de todas as matérias primas que entram para garantir que não há contaminação e testam a durabilidade das peças, entre outros exames.

De Alcobaça o autocarro da Leiria-In viajou até às Caldas da Rainha para conhecer a Escola Superior de Artes e Design (ESAD) do IPL. Depois do almoço o grupo foi dividido por equipas que puderam experimentar os diversos laboratórios da ESAD, o laboratório de audiovisual, o de serigrafia onde estamparam imagens em camisolas, o de gravura e o de fotografia onde fizeram composições que fotografaram e revelaram analogicamente em câmara escura.

Voltando à Marinha Grande o resto da tarde foi passada no Centro para Desenvolvimento Rápido e Sustentado do Produto (CDRsp) do IPL a visitar os seus diferentes laboratórios. Os jovens experimentaram várias tecnologias de realidade aumentada e no laboratório de engenharia inversa um deles foi scaneado para um modelo 3D. Já noutro laboratório puderam ver vários modelos de impressoras 3D, ficar a conhecer as suas diferentes aplicações e verem modelos impressos de outras pessoas que tinham sido scaneadas.

No laboratório de biofabricação ficaram a conhecer um projeto de regeneração de osso, cartilagem ou pele através da utilização de polímeros. Estas estruturas utilizam materiais biocompatíveis e biodegradáveis que são colocadas no local em que, por exemplo, o osso está em falta, permitindo uma normal utilização da parte do corpo afetada, e vão-se degradando ao mesmo tempo que o osso regenera. As estruturas já foram testadas na tíbia de uma ovelha e na estrutura óssea de ratos.

Depois do jantar o Grupo de Orientação do Centro tinha preparado para os participantes da Leiria-In uma atividade de orientação para a qual se dividiram em equipas de quatro. De acordo com Carlos Monteiro, membro do Grupo, o objetivo era dar a conhecer a cidade de Leiria, através dos seus pontos mais importantes, de modo lúdico. Ao mesmo tempo os jovens faziam exercício físico e criavam espírito de equipa.

Segundo Carlos Monteiro a Orientação é uma modalidade que também ajuda a desenvolver a capacidade de decisão e a perder o medo de decidir. "E se nos perdermos voltamos dois passos atrás e já sabemos onde estamos, tal como na vida."

A noite terminou em frente à Biblioteca Municipal de Leiria com as atuações das Tunas do IPL, a Tum'Acanénica e a Trovantina.

Lido 93 vezes